22/04/08

Viva a Espanha

E Viva a Espanha! Zapatero por quem ninguém dava nada é um governante moderno, arejado, atento às modificações da sociedade onde vive e corajoso. Cumpriu o que prometeu. Legalizou o casamento homossexual, adopção por famílias gays ou monoparentais, enfrentou a Igreja Católica dando-lhe o peso no Estado que ela realmente deve ter, respeitou as autonomias e a monarquia e constitui um governo em que muitas mulheres são ministras. Chamo a atenção para a Ministra da Defesa, que sendo responsável por um dos sectores mais conservadores e tradicionalistas da Espanha mofada é bonita, está grávida, ostensivamente grávida e passa revista às tropas, Imagine-se no Afeganistão...


Direitos humanos em Angola






Vão encerrar o escritório da Comissão dos Direitos Humanos da ONU em Luanda, mas o crescimento económico tudo vence.
Apesar de o Conselho da UE se afirmar convencido de que a situação dos direitos humanos em Angola está a melhorar, em apenas duas semanas proliferaram notícias preocupantes: acusações de tortura contra as testemunhas do jornalista angolano José Lelo, preso há meses; detenção na República Democrática do Congo de quatro pessoas originárias de Cabinda, com estatuto de refugiados, alegadamente no seguimento de pressões de Luanda; denúncia de um eventual plano de acção do MPLA para lançar uma onda propagandística destinada a denegrir a oposição. Particularmente preocupante foi também o anúncio do próximo encerramento do escritório do Alto Comissariado dos Direitos Humanos das Nações Unidas em Luanda, por ordens do Governo angolano. Ainda por cima num momento em que Angola é Membro do Conselho dos Direitos Humanos da ONU e em que se preparam as eleições, há vários anos sucessivamente aguardadas e adiadas. Interpelado sobre as alegações de tortura o Ministro do Interior angolano, em recente estadia em Portugal, fez-se desentendido e optou por sublinhar a falta de preocupação dos europeus pelas violações de direitos humanos na Europa e nos EUA, invocando Guantanamo. Como é óbvio, quem em Portugal enfia essa carapuça, nunca se preocupou nem se preocupará com os direitos humanos dos angolanos, nem de ninguém mais.Não é obviamente o meu caso. E por isso aqui deixo registado que considero totalmente inaceitável a reacção do Ministro Roberto Leal Monteiro. Uma reacção que se volta contra o seu Governo, pois só reforça a percepção geral de tem mesmo muito a encobrir na matéria.


Janela da Vitória
Estive com a Zitinha sozinho no Domingo e parte da segunda-feira. Está crescida e aborrescente. Tem duas novas alcunhas: Bolha e Maria Barroso. Bolha porque está sempre oscilando entre estar com a bolha e não estar e Maria Barroso, porque é uma dramática. Como qualquer adolescente é sorumbática está sempre em crise e tudo está contra ela. Nunca se sabe do que gosta. Não quero correr, não gosto de andar, não gosto de nadar. Ler, às vezes, outros dias dançar, enfim... A maior dificuldade é que tudo existe no mundo com o propósito de chateá-la.


Dedicado à MJC
http://www.youtube.com/watch?v=yHyJGiTzWbw


Carros

O brasileiro valoriza acima de tudo o carro que se tem. As mercedes como eles dizem é o topo do topo, não falando que qualquer papalvo que tenha conseguido roubar meia-dúzia de tostões compra de imediato um carro imporrrrrrrrrrrtado, normalmente da marca Audi. Tou fora, mas não perdi a noção. Queridos, no tempo do Império só de Rolls tá?


Miguel Telles da Gama expôs de novo ao fim de algum tempo. Gosto do tema: “Obsessões”. Descendente directo de Vasco da Gama é um tipo simples e catita. Se fosse eu... Jesus!


Há uma grande herança portuguesa no Brasil. No meu Alentejo tudo o que era puta era designado por espanhola. Aqui também existe essa figura mítica sendo que o acto de enfiar um pénis erecto entre as mamas de uma mulher, se chama uma espanhola. Perante a foto aqui agora publicada, proponho que se mude o nome para Alemã.

1 comentário:

Rosário Aragão disse...

Agora o Teles da Gama já é bom, Begtha?! Só à estalada. Qualquer dia compro um Lozano e ofereço-to. Ou uma Maluda.
Beijinho bom,
Rosário