16/04/08

Quarta-feira dia de Luango

M'espanto às vezes, outras m'avergonho...
(Sá de Miranda)


Natalie d Éssay e Juan Diego Florez
A melhor Fille du Regiment de Donizetti em Nova York no final do mês. No tempo do Império o conde ia, agora, viva o bacalhau e nem esse... http://www.youtube.com/watch?v=WAXSiHbLfEM


Casa do Bento
Uma casa portuguesa concerteza
- Está lá mãezinha, como vai? - perguntou ele com pronúncia brasileira
- Meu querido, a mãezinha tem muitas saudades - respondeu ela de imediato.
- As tias estão bem, a saúde da mãe como está? Está tudo bem? - Indagou ele como é da praxe.
- Olha, tenho uma notícia muito triste a dar-te - anunciou com voz grave - o vizinho de baixo, o João, está preso, imagine-se, preso!
- Preso? Porquê? - Perguntou incrédulo.
- Branqueamento de capitais - respondeu ela.
- Dizem que lavava dinheiro. Que vergonha, uma pessoa presa, e do nosso prédio. Enxovalha toda a gente que aqui mora e se vê envolvida nestes falatórios.Eu bem que desconfiava quando descia do quinto para o quarto andar e via um patinho em loiça à porta de casa. Aquilo devia ser o sinal para avisar que ali era a casa onde se lavava o dinheiro. A mim nunca me enganou. O que me intriga é que o pato ainda lá está e não há ninguém em casa. Eu agora nem lá vou com medo que me vejam ao pé do patinho.

Patapata (quem dança com quem)
Domingo é dia de Originaly - um bar ao ar livre em Patamares. Todas as fufas e as cabeleireiras de Salvador vão lá dançar. Das 19 às 23 horas o ambiente é animado pelas "Cachorronas", uma banda que canta desde ABBA até Axé e Pagode. Fui só. Dancei até desengonçar as cadeiras. Voltei para casa... leve, não fosse uma hamburguer no caminho, que arrasou com a queima de calorias.

Quarta-Feira
a ver se hoje consigo ver a Samantha Raio Laser a imitar a Mariene.

Subway
Uma loja igual a qualquer outra no centro de qualquer cidade. Hoje em dia preciso fazer uma graduação para comprar numa loja de fast food. Assim que entras a vendedora gutureja:
- Próximo.
Vencida esta batalha ela pergunta:
- Promo combi, 15cm, molho e cookie?
- O quê? - respondi eu.
Olhou-me como se fosse alien, branco, gringo diminuido por não saber comprar numa loja tão chic.
- Moça - gaguejei eu - quero uma sanduiche vegetariana.
- 15 ou 30?
- 41 - retorqui.
Ainda foi pior, ela não entendeu a piada e disse que só tinha sanduiches até 3o cm, mais do que isso tinha de falar com o gerente, mas não era promoção concerteza.
- 300 ou 500? - continou.
- O quê? - perguntei.
- O tamanho da bebida.
Porra estava estafado. Não volto lá sem levar a Zitinha que entende este linguajar.

Abril
Em Portugal águas mil, mas na Bahia também chove um barril ou outro. Mês de luas e de mudanças profundas. O Terreiro de São Jorge faz 60 anos e o dono da casa, Gongombira, vai ser cultuado numa grande festa popular.

Mães, quero ser doutor
Depois dou notícias.

Querida, se as sobrancelhas te estão a cair vem à Bahia que aqui é só filhoses, e vais ver que te fazem bem, orelhas de abade, cosocorões, fritinhos de abóbora, línguas de gato, enfim, uma panóplia de fritos diversos.

1 comentário:

Rosário Aragão disse...

Também eu quero. De hoje a oito lá vou voar e indagar se me alguém me aceita no primeiro mundo.
Obrigado pelo mail.
Rosário