13/05/08

13 de Maio

Regina Sacratissimi Rosarii Fatimae, ora pro nobis.


Feira de São Joaquim
Fui lá hoje de manhã cedo porque foi preciso. Falei com a baiana que faz os copos de sumo, comprei as folhas e ouvi o moleque que carrega as compras dizer que ela só gosta de bode porque quer ter em casa carne do sertão. Está dito: «minha mãe não me fez branco para que eu seja franco.»

A Gula Santa é um pesadelo que não pára, a mão-de-obra, apesar de maior de idade, é infantil e tem de ser tratada como tal. É preciso estar constantemente a dar ordens e a ralhar. Estou a cansar-me do movimento internacional... pobrete mas alegrete...

A Zitinha está no auge da adolescência aos 13. Tal como eu é precoce. Acha-se a melhor do mundo, em tudo, e di-lo a toda a gente, incluindo às professoras. Umas acham graça, outras nem por isso e na hora do queijo, comomanda a tradição, são elas que têm a faca.

O Teco vive num mundo onde os heróis são os caseiros. E eu que me achava chic. Só pensa em churrasquinhos e está constantemente de alpercatas... que inferno.

1 comentário:

c@rita disse...

mas tb ja pensou se a vida nao fosse animada assim seria 1 seca? :P