19/11/07

Breves NOTÍCIAS

O Caco chegou de Lisboa... diz que está frio... as casas estão frias... Veio animado, cheio de energia.

A semana passada foi particularmente intensa... e dura. Quinta-feira começou a micareta de Portão. O trio Bankoma saiu para cantar e eu fui atrás, a noite toda a dançar à chuva. Sexta-feira estava óptimo e sorridente. O povo da cozinha ficou sprachluss. Sábado fui de novo e dancei...

Letras das músicas pimba da referida micareta

...você não vale nada sai daqui piriguetona...

...toma madeirada,toma,toma...

...rebola gostosona...

...se acha gostosona mas ta toda barreada...


Haviam de ver moi meme dançando, gingando cantando... Sofia, oh pessoal o que aqui vai de água... Foi o que me valeu estes dias.




Livros,

Este livro trata dos horrores da Segunda Guerra Mundial sob a óptica do carrasco. São as memórias de Maximilien Aue, jovem alemão de origens francesas que, como oficial nazista, participa de momentos sombrios da recente história mundial - a execução dos judeus, as batalhas no front de Stalingrado, a organização dos campos de concentração, até a derrocada final da Alemanha, em 1944. Mas Aue não tem somente lembranças de guerra. Vivendo anonimamente na França, onde administra uma tecelagem, ele se recorda, também, de sua deturpada relação com a família, compondo um livro impressionante, assombrado tanto por sua fria meticulosidade quanto por seu delírio insano.

A minha querida chefe da ala comuna mandou-me este livro.Depois lhe direi... apenas lhe digo agora que tenho muitas saudades


JP Simões é o cantor / compositor responsável por alguns dos projectos mais originais da história recente da música Portuguesa: Belle Chase Hotel, Quinteto Tati, etc. Quanto a André Carrilho é um dos nossos mais conceituados ilustradores, com trabalho publicado internacionalmente (New York Times, Vanity Fair, etc.) e um rol de prémios arrecadados ao longo do tempo. Este pequeno livro reune 10 contos escritos pelo primeiro em 1996, "nas horas de expediente de um emprego idiota" e acompanhados de uma ilustração da autoria do segundo.Tematicamente próximo da Ficção Cientifica, todos os contos interrogam a importância da tecnologia face à sociedade e ao individuo. A escrita de Simões é fabulosa, poética e bem pensada (como já eram as suas letras), mesmo se por vezes os finais dos contos parecem um pouco apressados. Dá sem dúvida vontade de o ler em projectos de maior fôlego, apesar de aparentemente não estarem nos seus planos. Resumindo: apesar de curto (lê-se em 1/2 hora) é um livro muito simpático e belo.


O BRASIL, AH O BRASIL...

2 comentários:

Pedro disse...

tô triste... o caco teve ca e nao disse nada? :(

abraco a familia lagarto!
carita

Paulo Morgado disse...

Tenho saudades vossas, pah!!! Que pena não ter sabido que o Caco cá vinha, mas pronto, calculo que tenha sido a correria do costume. Beijinhos para todos e um feliz FELIZ Natal.